Boicotar a Festa do Livro da USP

Panfleto Original da Festa do Livro

Depois de doze anos de sucesso sendo realizada no prédio de História e Geografia da FFLCH-USP, a tradicional festa do livro deste ano não será realizada no mês de novembro naquele prédio. Segundo o grupo organizador da festa, que enviou e-mail a toda comunidade uspiana, o evento teve que ser adiado em razão de um problema de “LOGÍSTICA” e seria reagendado para uma nova data a ser confirmada. O tal problema de logística ao qual se referem os organizadores, foi a GREVE DE ESTUDANTES decretada logo depois da desastrada reintegração de posse realizada pela Polícia Militar que, após ser autorizada pelo reitor, invadiu o campus universitário prendendo 73 alunos que ocupavam a reitoria.

Claro que todos ficamos desapontados e sem entender o motivo do adiamento, uma vez que a greve, em si só, não era uma razão para adiar a realização da Festa do Livro. Vários outros eventos, como seminários, foram realizados nos prédios de História e Geografia da USP durante a greve sem nenhum problema de “segurança”, que era o principal receio dos organizadores.

Passamos a entender melhor a razão por trás do adiamento da Festa algumas semanas depois do aviso de adiamento. A reitoria da Universidade de São Paulo, através do grupo que organiza a festa do livro e de sua maneira tão característica, isto é, sem conversar com a comunidade, decidiu transferir o local de realização da tradicional Festa de Livros para os prédios da Mecânica e da Civil da Escola Politécnica da USP. Essa medida foi tomada claramente como forma de retaliação a greve dos estudantes e chega às raias do caricato por esta festa ser, em sua grande maioria, um evento que vende LIVROS DE HUMANIDADES com grandes descontos e se há um local onde esta festa deve ocorrer é nos prédios da FFLCH e não nos da POLI. Prova de que a reitoria está disposta a provocar e retaliar seus estudantes que ousaram reivindicar por mais democracia dentro da Universidade é o próprio panfleto divulgando a nova data e local da Festa, que traz em grande destaque a frase AGORA NA POLI. Não por acaso, a Poli foi uma das unidades da USP que não aderiu à greve dos estudantes logo depois da invasão da PM e a prisão de nossos colegas.

Assim, conclamo a todos que pretendiam ir à festa do livro a BOICOTAR o evento deste ano por acreditar que a Universidade não deve utilizar este evento da maneira política como está utilizando. Entendo perfeitamente que esta é uma oportunidade para que muitos estudantes comprem, pela metade do preço, aqueles livros caríssimos que ficam pegando nas bibliotecas o ano todo, mas é inadmissível que este evento seja utilizado pela reitoria CONTRA OS ESTUDANTES que reivindicam melhorias estrutura de poder da Universidade. O tom provocativo é óbvio e os estudantes devem responder esta provocação com BOICOTE. Espalhem a notícia, não vamos aceitar mais essa decisão arbitrária e provocativa do nosso magnífico reitor. BOICOTE JÁ.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Pensamentos

2 Respostas para “Boicotar a Festa do Livro da USP

  1. A Festa do Livro não é voltada exclusivamente para livros da área de humanas, sabemos bem que o grande público busca livros de entretenimento, bons preço.
    A POLI tem mais espaço, mais infra-estrutura e uma imagem muito melhor que a FFLCH. É óbvio que os organizadores preferem realizar um evento desse porte onde os consumidores se sintam melhor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s