Boni e a PIG

BoniEstava lendo a Piauí deste mês e nela há um artigo de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, falando de suas relações com seu patrão , Roberto Marinho. Lendo o que ele fala sobre Globo, Roberto Marinho e Ditadura Militar, meu estômago deu reviravoltas e quase vomitei sobre a revista ao mesmo tempo em que me indignava com a quantidade de gente cara de pau neste mundo de meu Deus.

Logo no começo do artigo, o ex-todo poderoso da Globo fala que não foi só sua antiga emissora, mas todos os jornais que apoiaram a chamada “revolução redentora”, referindo-se ao golpe militar de 1964, como se isso, por si só, justificasse o suporte que a mídia golpista deu aos militares.

Em outra passagem, digamos, “curiosa”, fala que Roberto Marinho não tinha restrições ideológicas para contratar funcionários para a Globo, destacando que Marinho costumava dizer: “nos meus comunistas, mando eu!”. Por falar em “comunistas”, em entrevista ao programa Roda-Viva, da TV Cultura, revelou que em um incidente quando os militares incendiaram a sede da Rede Globo e incriminaram os militantes da luta armada,quando soube do incêndio decidiu ir até as instalações da emissora empunhando seu revólver para receber os comunistas à bala. Um verdadeiro cão de guarda, não? Será que Marinho jogou ossinho pra ele depois?

Um pouco mais adiante, tenta defender o papel da Globo no caso da Proconsult e das eleições para governador, onde o então candidato Leonel Brizola foi prejudicado constantemente pela cobertura das pesquisas realizada pelos jornais do grupo e pela emissora. O argumento de Boni era que, nestes casos, a Globo é quem foi ludibriada por seus parceiros e que ela não estava mal intencionada. [hum rum].

Por fim, para não gastar muito mais tempo com as insanidades desse massivo consumidor de óleo de peroba, Boni quer fazer acreditar que a Globo cobriu as manifestações populares clamando por Diretas Já como festa pelo aniversário da cidade de São Paulo em razão de o Roberto Marinho temer a perda da concessão pública da Globo numa época em que a ditadura do General Figueiredo já não tinha mais força e caminhava para a transição a um governo civil. Digam se a argumentação de Boni não se trata de uma piada de mau gosto?

Em uma semana na qual a mídia ocultou o escândalo da PRIVATARIA TUCANA, denunciado pelo livro de Amaury Ribeiro Jr., não é coincidência que ela tenha sido marcada por uma super exposição do BONI e do livro que ele está lançando. Além de textos e indicações em jornais diários como Folha, Estadão e O Globo, Boni também apareceu com destaque na Piauí 63 e em programas de TV como Jô Soares (os 3 blocos), Roda Viva e outros afins.

REGISTRO aqui meu REPÚDIO a tanto espaço para personagem tão repugnante dos últimos anos no cenário cultural brasileiro JUSTAMENTE em um momento no qual sérias acusações de desvio de dinheiro público estão sendo encobertados pela MÍDIA GOLPISTA.

EU ME ENVERGONHO DA MÍDIA BRASILEIRA. FIM AO PIG JÁ!!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Política, Revistas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s