20 anos de PSDB e o pequeno Metrô paulistano

Clique na imagem para ver o mapa do metrô de São Paulo em maior resolução.

Telespectadores do programa Fantástico, da TV Globo, enviaram vídeos feitos com telefones celulares para ilustrar os problemas que eles enfrentam diariamente ao utilizar o sistema de transporte público brasileiro.

Em São Paulo, para quem faz uso de trem, metrô ou ônibus, não foi nenhuma novidade ver a situação de caos e superlotação exibidas no programa, especialmente durante os horários de pico (das 06h-09h e das 17h-20h).

Como aponta a reportagem, na maior cidade do país, com uma frota de quase 7 milhões de carros, o transporte público deveria ser a grande solução para acabar com os congestionamentos, mas não é isso que acontece. Quando questionado, o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, diz que as linhas ficam cheias, porque, quando têm opção, os usuários preferem trens e metrôs: “Eles são bons, são mais confiáveis, são seguros e são mais baratos. Então, não há por que não optar por essa alternativa”.

Diante das imagens estarrecedoras de superlotação dos trens, a repórter insiste em perguntar se não havia como prever o aumento da demanda e já colocar esses novos trens pra evitar o problema de superlotação, mas o  secretário de Transportes Metropolitanos prefere dar uma resposta evasiva: “Tanto estamos prevendo que nós estamos fazendo quatro linhas de metrô ao mesmo tempo.”

O problema é que em 20 anos de administração do PSDB em São Paulo, o metrô avançou poucos quilômetros. Uma cidade do tamanho de São Paulo possui uma linha com 74,3 quilômetros, muito pequena se a compararmos com a linha de Nova Iorque (369 Km), do México (177 Km) ou até mesmo com a de Santiago (94,2 Km), capital chilena com aproximadamente 5,5 milhões de habitantes.

Ainda no campo das comparações, para entendermos melhor o tamanho do metrô de São Paulo, ele é equivalente ao metrô da cidade do Porto, em Portugal, que possui um total de 81 estações espalhadas por 70 quilômetros de linhas. A principal diferença é que o Grande Porto possui uma área de 1.024 quilômetros quadrados e uma população de 1.287.276 habitantes, enquanto a Grande São Paulo está distribuída em uma área de 7.947,3 quilômetros quadrados, com uma população de 19.683.975 habitantes. Portanto, a pequena e pobre cidade do Porto, em Portugal, possui a mesma infraestrutura metroviária da rica e poderosa São Paulo, para atender uma área praticamente oito vezes menor e com uma população dezessete vezes menor. Deu pra entender a diferença?

Para piorar a situação, como apontava o blog Causa Operária online em agosto de 2011, mesmo diante desta situação caótica, o governo Alckmin tem cortado investimento nas obras de expansão do metrô. Dados do próprio governo mostram que em 2010 estava previsto um investimento de R$ 9,58 bilhões, mas foi investido apenas R$ 5,95 bilhões, um corte de 37%. Em 2011 os cortes continuaram e apenas no primeiro semestre o investimento que deveria ter sido de 3 bilhões, foi de R$ 1,2 bilhão. Menos da metade do que deveria ter sido investido.

Portanto, caros amigos, neste ano de eleição (2012) e daqui a dois anos (2014), quando você ouvir os TUCANOS falando de investimento em metrô, lembre-se deste post. Tudo não passam de falácias e mentiras desse governo que MUITO POUCO investe em transporte público e de qualidade em detrimento da real demanda da população. LEMBRE-SE DISSO!!!!

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Política, TV, Videos

4 Respostas para “20 anos de PSDB e o pequeno Metrô paulistano

  1. ketcha

    muito bom….

  2. Leoni

    Vagões do Metrô, Trens suburbanos e Monotrilho têm cada vez menos assentos.
    Está cada vez mais difícil viajar sentado nos trens em São Paulo e no Rio. E isso não é só por causa da crescente superlotação do sistema. Dados obtidos por meio da Lei de Acesso a Informação, mostram que os veículos das frotas modernizadas e as composições novas têm sido entregues com cerca de 100 assentos a menos do que os equipamentos antigos.

    Esta foi á solução encontrada pelos dirigentes para se aumentar a capacidade do sistema. Nos anos 1980 – segunda década de funcionamento das linhas da companhia, as composições da frota “C” da Linha 3-Vermelha possuíam 368 bancos. Algumas destas ainda rodam naquele ramal. No fim do decênio seguinte, os trens recém-adquiridos para a Linha 2-Verde passaram a apresentar 274 assentos, em um lote que recebeu o batismo de frota ”E”.

    Atualmente, a quantidade de vagas para os passageiros se acomodarem caiu ainda mais. Por exemplo, quem andar em um veículo da frota “K”, modernizada nos últimos três anos, terá de disputar um dos 264 lugares disponíveis. Chama a atenção o fato de que esses trens, antes de serem reformados e rebatizados, pertenciam à antiga frota “C” com 368. Ou seja, possuíam 104 assentos a mais, com os mesmos comprimentos e larguras dos vagões redefinidos, sendo que as vagas do Monotrilho Linha 15-Prata em testes, não passam de 120, a menor de todos.

    Embora o Metrô-SP, não admita oficialmente, a redução dos bancos em seus trens tem o objetivo de permitir a acomodação de um número maior de pessoas em pé, desafogando mais rápido as plataformas superlotadas das estações durante os horários de pico.

    CONCLUSÃO;
    “PARA O METRÔ E CPTM, MODERNIZAR E AMPLIAR CAPACIDADE SÃO SINÔNIMOS DE SUBTRAIR ASSENTOS”.
    É o que se pode deduzir pelas atitudes.

    ANÁLISE TÉCNICA;
    A superlotação também é uma consequência de sucessivas obras atrasadas, projetos equivocados e prioridades invertidas, e os novos trens são produto de compra, e não de demonstração de capacidade gerencial da empresa que não seja a de comprar. Estações são reformadas, e mesmo refeitas, mas nelas nada se vê de inovador – nem na arquitetura (que já foi melhor), e nem na funcionalidade.

    As prioridades nunca têm levado em consideração o conforto dos usuários. “O planejamento e dimensionamento deveria ser feito para atender à demanda no horário de pico com uma ampla margem de folga, porém na prática não é isto que ocorre”.

    “A superlotação de trens geram danos morais e constrangimentos, podendo ser objetos de ações penais indenizatórias de direito por parte de advogados”.

    Assim como já acontece aqui e no mundo com os ônibus e aviões, o Brasil precisa conhecer e implantar o sistema “double decker” dois andares para trens.

    Proponho um sistema de Trens de dois andares com altíssima capacidade de demanda 60% maior que os atuais em apoio à Linha 11-Coral da CPTM, para aliviá-la nos horários de ponta. “Esses trens “double decker” utilizariam a mesma linha e na mesma frequência, e aumentaria o número de passageiros que viajariam sentados.”

    1º É prioritário e importante para implantação das composições de dois andares até a Barra Funda, reformar e ampliar as Estações da Mooca e Água Branca, readequar a Júlio Prestes e construir a do Bom Retiro (que englobariam as seis linhas existentes além dos futuros e indispensáveis trens regionais e provável TAV ). Tal atitude beneficiaria “Todas” as linhas metrô- ferroviárias, e descentralizaria e descongestionaria a Luz.

    2º Também é fundamental que faça parte do Plano Diretor Municipal o desenvolvimento urbano descentralizado, com transferência gradativa de atividades econômicas para as regiões periféricas, preferencialmente na região do anel rodo ferroviário.

    Seria uma decisão sensata, racional e correta. Além de se evitar um risco maior, também aliviar este “processo crônico de superlotação”.

    IDOSOS;
    A Linha 5-Lilás, na zona sul, foi inaugurada em 2002 com trens de 272 lugares. A futura frota que será comprada para circular no ramal, que está sendo expandido para receber mais passageiros, registrará, em cada composição, 236 bancos, com exceção do Monotrilho que tem 120 a menor quantidade entre todos os veículos do Metrô.

    Além do natural envelhecimento da população – segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pessoas com mais de 65 anos de idade no país saltarão de 14,9 milhões em 2013 para 58,4 milhões em 2060 -, o governo Alckmin (PSDB) aprovou uma lei, no fim de 2013, que diminui de 65 para 60 anos a idade mínima para homens andarem de graça no metrô e na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), o que deve atrair ainda mais passageiros desse perfil.

    Sem fornecer números, a assessoria de imprensa do Metrô informou que a quantidade de assentos preferenciais nos trens novos e modernizados “É superior ao mínimo estabelecido pela lei”. Os dados oficiais indicam que os trens do Metrô carregam, no máximo, até 2 mil passageiros.

    No caso dos trens da Linha 5, na lotação de 6 pessoas por m² (Limite máximo mundialmente recomendado), a capacidade será de 1,5 mil usuários. Já na superlotação de 8 pessoas por m², são 1,9 mil.

  3. Promessas, mentiras e cascatas!!!

    Causa-me estranheza e perplexidade as incursões de Alkmin pelo ABC, a caça de votos com mais um festival de promessas eleitorais que não são cumpridas, lembrando que o PSDB está no poder em SP no mínimo á 20 anos, durante este período desde a criação da CPTM, a região só teve perdas, como:
    Desativação da estação Pirelli, fim dos trens para Santos, fim dos trens regulares para Paranapiacaba, fim dos trens regulares para Francisco Morato, fim dos trens regulares para Barra Funda, fim do trem expresso Mauá Luz, fim dos trens regulares para a Luz…

    Mais algumas promessas não cumpridas; Linha 13-Jade, Santo André Guarulhos (Cumbica) também chamada de Linha 14-Onix, Monotrilho Linha 18-Bronze.

    Consta do próprio blog da CPTM (Já do ano de 2013) de que a linha 10-Turquesa possui mais passageiros, mesmo ainda não tendo entrado em operação os monotrilhos da Linha 18-Bronze, e Linha 15-Prata com relação á Linha 7-Rubi, a escolhida para permanecer na Luz.

    Como é que está esta questão, da retirada dos trens suburbanos procedentes do ABC Linha 10-Turquesa da Estação da Luz, Por que os movimentos sociais pela sua volta não estão tendo os devidos espaços na mídia ?

    Com uma possível volta da ligação Campinas, Jundiaí , Francisco Morato até S.Paulo, com os trens suburbanos, o local ideal para instalação da nova estação terminal S.Paulo dos passageiros procedentes da linha 7 Rubi, seria entre a estação da Luz e a estação Júlio Prestes (antiga Sorocabana) da CPTM, no local do antigo moinho que foi transformado em favela e parcialmente demolido recentemente após incêndio, e que possui grande facilidade de infra estrutura pois os trilhos de ambas estações passam paralelas e a modificações poderiam ser feitas com baixo custo, e são tecnicamente possíveis.

    Não concordo com a opinião do Sr. Manuel Bandeira presidente da CPTM, quando diz: “Tecnicamente não tem como a operação voltar a Luz”, a troca da opção anterior de que os usuários tinham de se utilizar, as linhas 4-Amarela, e principalmente a linha 1-Azul, em troca da linha 2-Verde e o objetivo da mudança, é “garantir mais conforto”, certamente ele não deve ser usuário como eu desta linha, a não ser que ele considere fazer baldeação com linha superlotada um conforto!

    Qual é a finalidade da 3ª linha central em 1,6 m, entre a estação do Brás até Capuava, que anteriormente servia a um trem expresso, e descida a Santos, que hoje esta ociosa ?

    Dentre outras promessas;“Expresso ABC (SP) inscrito no PAC” e este “Futuro expresso ABC, com estação terminal Bom Retiro” que consta na reportagem, o projeto da Nova estação da Luz, o da Linha 14-Onix Santo André / Guarulhos de 03/09/14 e o de Alkmin cobra aval da União para trem ?

    Que incentivo é este ao uso de transporte público em que se tem de fazer múltiplas baldeações, assim como hoje esta acontecendo com os ônibus procedentes do ABC que tem que fazer no terminal Sacomã para prosseguir até o centro de S.P !?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s