Homenagem a Aziz Ab’Saber

Foi com grande pesar que recebemos a notícia do falecimento do geógrafo Aziz Ab’Saber, ocorrido ontem (16/03/2012), em São Paulo.

Ab’Saber tinha 87 anos e morreu em sua residência, em Cotia (SP). Era presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP).

Nascido em São Luís do Paraitinga, em 1924, Ab’Saber foi autor de mais de 300 trabalhos acadêmicos e considerado referência da geografia em todo o mundo. É autor de estudos e teorias fundamentais para o conhecimento dos aspectos naturais do Brasil.Foi presidente da SBPC de 1993 a 1995 e desenvolveu trabalhos no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP) até ontem. Foi autor também de diversos livros educativos sobre geografia, usados em diversos colégios.

Segundo reportagem veiculada no site da IG, “Ab’Saber entregou ontem, o último capítulo de seu livro, “Leituras indispensáveis”, onde tecia comentários sobre artigos que considerava excelentes para a formação humana dos jovens. Nele Aziz fazia uma homenagem ao trabalho dos primeiros geógrafos no interior do Brasil, como José Veríssimo da Costa Pereira e Carlos Miguel, e às primeiras expedições de Candido Mariano da Silva Rondon, o Marechal Rondon (1865 a 1958). O terceiro volume do livro será lançado na reunião anual da SBPC que ocorre em julho em São Luís.”

Ciente de seu papel de intelectual, jamais deixou de se posicionar nas questões atuais do país, até mesmo nos momentos mais recentes, quando já apresentava sinais de cansaço, não deixou de criticar duramente o projeto do Novo Código Florestal, conforme notícia veiculada no site do IG.

Trabalhou até seu último dia, como revela o depoimento de Maria Carlotto,  aluna da FFLCH:

‎”Ontem (15/03), por volta das 22h, um funcionário da Faculdade de Filosofia passou avisando aos poucos que restavam que a biblioteca estava fechando. Desci as escadas e, como sempre, vi o professor Aziz Ab´Saber sentado em uma mesa de canto lendo, com a ajuda de uma lupa, um livro de quase mil páginas. As luzes da biblioteca estavam se apagando, mas ele insistia em continuar, resistindo no limite da desobediência.

Nos últimos anos, vi essa cena muitas vezes e ontem, por um segundo, sorri por simpatia daquele professor que não precisava estar ali, numa quinta-feira de chuva, enfrentando uma tarefa que parecia superar as suas forças. Hoje à noite cheguei nessa mesma biblioteca e a mesa estava vazia. Nenhuma nota de falecimento. Tudo funcionava normalmente, impelido por uma corrente de normalidade que nos oprime e contra a qual ele dedicou a sua vida, com grandes obras e pequenos gestos como esse, de resistir diante de um livro, sob uma mesa no escuro.

Talvez seja o prenúncio dos tempos que se iniciam numa USP que certamente não foi a que ele conheceu.”

(Maria Carlotto, aluna da FFLCH-USP)

Deixo aqui meus sentimentos à família e  a certeza de que com a morte do Professor Aziz, o mundo acadêmico perdeu um dos seus mais ilustres membros. Que descanse em paz!

Entrevistas e reportagens com Aziz Ab’Saber

Prédio de História/Geografia da FFLCH-USP. Foto: Luiza Mançano

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura, Ensino, Pesquisa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s