Another brick in The Wall: a realização de um sonho

Hoje será o dia que realizarei um dos sonhos da minha vida: ver uma apresentação da ópera rock The Wall ao vivo. Sonho que não estaria se realizando não fosse a generosidade do meu amigo Lourival, que viabilizou os ingressos para este pobre historiador bolsista. Jamais terei como agradecer ao amigo à altura, afinal trata-se da realização de um sonho.

Podia falar muito sobre o disco The Wall, mas no momento, com a adrenalina a mil por conta das poucas horas que faltam para o show, já não consigo refletir direito, então reproduzirei um trecho do que o colunista Guilherme Guedes, publicou sobre o disco e o show do último domingo no site vírgula. Em matéria na qual qualificou o espetáculo como indefectível, disse que o público paulistano ficou de queixo caído:

The Wall, o disco, narra a saga de Pink, um jovem que cresceu oprimido por um rígido sistema de ensino, protegido por uma mãe excessivamente zelosa, e saudoso do pai, morto em guerra. Desequilibrado por um casamento falido, Pink torna-se uma estrela do rock que, perdido entre conflitos externos e internos, constrói um muro psicológico para escondê-lo da realidade.

Lançado originalmente em 1979, o disco se tornou – além de um marco na música popular – emblema do ativismo político de Waters, admirador público da arte usada como manifesto social. The Wall com certeza não é um disco simples de ser absorvido, sentido, compreendido; mas é aí que o espetáculo apresentado nesse domingo entra em ação.

No fim das contas, o sentimento era um só: quem viu The Wall de perto, viveu um dos espetáculos mais bem feitos do show-business. Quem não viu, tem duas opções: encontre uma forma de assistir à segunda apresentação de Roger Waters no Morumbi – nesta terça-feira (3), com ingressos esgotados – ou bote The Wall para rodar em casa e apele para a imaginação. Mas um alerta: ainda assim, dificilmente será a mesma coisa.

E como aquecimento para o show, segue vídeo com pouco mais de dois minutos de Goodbye Blue Sky, gravado por espectadores durante a apresentação.

Enfim, amigos. Na quarta ou quinta-feira devo fazer uma descrição de toda a experiência vivida durante o show por aqui. Claro, isso se continuar vivo e não tiver infartado de tanta emoção durante o show.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura, Eventos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s