São Paulo e o conservadorismo que ainda louva os Bandeirantes

Vou contar um caso que acaba de acontecer comigo neste exato momento e que demonstra o nível do conservadorismo aqui no Tucanistão, cidade também conhecida pelo nome de São Paulo.

Placa que marca o túmulo de Fernão Dias Paes Leme, no Mosteiro de São Bento. Fonte: http://www.piratininga.org

Em pleno ano de 2012, indivíduo que mantém uma página chamada Sampa Histórica, posta foto do túmulo do Fernão Dias Paes Leme no Facebook, com um texto de elogios ao Bandeirante. Quando confrontei o mesmo perguntando sobre a razão de ele não postar as fotos de túmulos dos índios trucidados durante as Bandeiras, a resposta foi:

“Se você souber onde é, posso ir tirar… Os portugueses também mataram tantos índios quanto os bandeirantes, e porque não vejo críticas aos colonizadores?”.

Ou seja, justifica o assassinato dos índios pelos bandeirantes, pois portugueses também mataram índios e pouca gente critica…. Lógica “perfeita” (não para os índios, claro).

Para complementar o que já estava péssimo, outro indivíduo acessa a foto, vê a discussão e deixa o seguinte comentário:

“Mas como todos sabem, a nossa História é uma História de minorias… Há o túmulo de um índio na Praça da Sé também, na Catedral da Sé, do Cacique Tibiriçá, o ancestral de muitos paulistas. Se ficarmos remoendo o sangue do passado, nunca seremos patriotas, a nossa pátria sempre será “menorizada” diante das outras pátrias. Todos os países tiveram histórias violentas…”.

O uso de termos como “PATRIOTAS” e “PÁTRIA” para se referir a São Paulo, além da conclusão “todos os países tiveram histórias violentas”, me deixaram tão enfurecido que imediatamente retirei o comentário que havia feito na dita postagem.

Como é que se pode compreender um indivíduo que justifica o assassinato de um grupo com o argumento de que outros também assassinavam aquele mesmo grupo e ninguém disse nada??? Ou então, como dialogar com o outro indivíduo que acredita que São Paulo é uma pátria e argumenta que temos que valorizar e nos orgulhar da história violenta de nossa cidade, pois caso contrário jamais seremos patriotas e “nossa pátria” será inferiorizada por outras??? Esse não é o argumento que os israelenses usam para massacrar os palestinos???

Então é isso mesmo??? Vamos dar loas à violência, ao assassinato e ao extermínio étnico porque somos patriotas??? Este é mesmo o pensamento dos paulistanos??? QUE VERGONHA DE TER NASCIDO NESSA TERRA!!!!! Jamais quero ver MINHA HISTÓRIA e MEU NOME misturado com esse tipo de pensamento só por que nasci aqui. Esse é o tipo de pensamento e comportamento que está por trás daqueles que desejam criar e explorar essas identidades regionais para outros fins. O que torna especial um gaúcho, um paulista e um mineiro? A história desses lugares ou o seu caráter???

Pátria Que Pariu, pelo cartunista Tonho em  http://6vqcoisa.blogspot.com.br/2011/03/patria-que-pariu.html

Que fique claro a quem não é paulista ou paulistano: por favor, não me confundam com essas pessoas. Eu só nasci aqui, mas não penso como elas, muito pelo contrário, faço tudo o que posso para divulgar ideias completamente opostas a essas em tudo o escrevo. Podem até me acusar de que não sou patriota. Que me acusem!!! Não sou mesmo e sinto prazer em não sê-lo. Como dizia a música Lugar Nenhum, dos Titãs: “nenhuma pátria me pariu!” São Paulo não é pátria de ninguém, é só mais um lugar triste nesse mundo medonho que construímos e na qual, a cada dia que passa, tenho menos vontade de viver.


PS: Depois que publiquei este post em meu blog, o administrador da página ficou ofendido porque decidi fazer meus comentários neste fórum. Por conta disso, criou uma nova postagem na página dele, onde os apoiadores sentiram-se à vontade para fazerem comentários sobre minha pessoa: incompetente, invejoso, incapaz e muito chato são alguns dos elogios que estou recebendo.

Lembrei de um poema do matogrossense Manoel de Barros, a quem gostaria de dedicar aos colegas do Sampa Histórica. Mal sabem que tal como o poeta, sou fraco pra elogios.

POEMA
por Manoel de Barros

A poesia está guardada nas palavras — é tudo que eu sei.
Meu fado é de não saber quase tudo.

Sobre o nada eu tenho profundidades.
Não tenho conexões com a realidade.
Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro.
Para mim poderoso é aquele que descobre as
insignificâncias (do mundo e as nossas).
Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil.
Fiquei emocionado e chorei.
Sou fraco para elogios.
Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Opinião, Pensamentos

2 Respostas para “São Paulo e o conservadorismo que ainda louva os Bandeirantes

  1. Prezado Rogerio
    Moro em Niterói (RJ), uma cidade fundada por um índio, que tem nome de índio e que possui um bairro onde quase todas as ruas e pedras têm nome de índio (sendo que as três avenidas principais, que cercam o bairro, chamam-se Quintino Bocayuva, Pres. Roosevelt e Rui Barbosa). O bairro se chama São Francisco, talvez para compensar tanto “paganismo”.
    Eu deveria ter orgulho, mas desde pequeno fui “aprendendo” a ter vergonha do meu bairro e a ter vergonha da minha cidade, porque ela confrontava a grande e opulenta São Sebastião do Rio de Janeiro, branca, cosmopolita e intelectual.
    Sempre fomos os pobres índios, que não nos deixamos escravizar porque éramos preguiçosos, porque sempre fomos um empecilho à Coroa, ou ao Estado, ou ao Império, seja lá que modalidade opressora for.
    Os índios foram os primeiros seres a sofrer bulliyng no Brasil e eu sempre senti isso na pele por ser nascido e criado em Niterói.
    Os bandeirantes estão aí até hoje, assassinando a história e enterrando nossa memória, como você pode ver.

  2. Toninho Sá Guimarães

    Como você, meu amigo, sinto a mesma coisa com relação à toda ideologia reinante aqui no Rio Grande do Sul. Quando me perguntam o porquê sou contra a ela e se não sou gaúcho, eu digo que realmente não sou, pois sou algo maior: terráqueo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s