Mapas disponibilizados para download na Biblioteca Pública de Nova York

NOTÍCIA RETIRADA DO BLOG DA BIBLIOTECA PÚBLICA DE NOVA YORK | 28.03.2014
tradução livre por José Rogério Beier | 20.06.2014

A divisão de mapas Lionel Pincus & Princess Firyal anunciou o lançamento de mais de 20,000 trabalhos cartográficos que foram disponibilizados para downloads em alta definição. Por acreditar que esses mapas não possuem restrições de copyrights, a Biblioteca Pública de Nova York (NYPL) está distribuindo essas imagens sob a licença: Creative Commons CC0 1.0 Universal Public Domain Dedication.

Os mapas podem ser visualizados através da página de Coleções Digitais da Biblioteca Pública de Nova York e baixados (em alta resolução), através do sistema Map Warper. Primeiro, crie uma conta, em seguida clique sobre o título do mapa e pronto.

Plano da Baía Ridge Parkway, Olmsted, Olmsted & Eliot Landscape Architects, 1895

O que isso tudo significa?

Significa que você pode ter os mapas, todos eles se assim o preferir, de graça, em alta resolução. Os mapas foram escaneados para habilitar o seu uso das maneiras mais amplas pelo maior número de pessoas.

Embora não seja requerido, se você quiser creditar a Biblioteca Pública de Nova York, você pode utilizar o seguinte texto: “Da Divisão de Mapas da Lionel Pincus & Princess Firyal, The New York Public Library.” Fazendo isso você nos ajuda a rastrear o que ocorre quando lançamos coleções como essa ao público e gratuitamente de baixo sob termos bastante abertos. Tais coleções inspiram todos os tipos de criatividade, inovação e descoberta, valores bastante caros à Biblioteca Pública de Nova York (segundo o blog).

Carta social e sanitária do quarto quarteirão da cidade de Nova York, para acompanhar um relatório da Inspeção Sanitária do Quarto Distrito. 1864.

Um pequeno histórico de como eles chegaram até esse ponto. A biblioteca vem escaneando mapas há cerca de quinze anos, tanto como parte do trabalho geral da Biblioteca Pública, mas também por conta de projetos de financiamento como o de 2001, intitulado National Endowment for the Humanities (NEH) que financiou American Shores: Maps of the MidAtlantic to 1850, o de 2004 Institute of Museum and Library Services (IMLS) que financiou Building a Globally Distributed Historical Sheet Map Set e o de 2010 que financiou New York City Historical GIS.

Através desses projetos, foi construída uma grande coleção de: 1,100 mapas dos Estados Unidos centro-atlântico e suas cidades desde o século XVI até o XIX, a a maioria retirada da coleção Lawrence H. Slaughter; uma coleção bastante completa, contendo mais de 700 mapas topográficos do Império Austro-Húngaro criados entre 1877 e 1914; uma coleção de 2,800 atlas do estado, condado e cidade (na maioria de Nova York e Nova Jersey); uma coleção imensa contendo mais de 10,300 mapas de propriedades, zoneamento, topográficos, mas sobretudo de atlas compostos por mapas de seguro contra incêndio da cidade de Nova York datando de 1852 a 1922; e uma coleção incrivelmente diversificada de mais de 1,000 mapas da cidade de Nova York, e sua vizinhança, datados de 1660 a 1922, detalhando transportes, desenvolvimento real do estado, urbanização, desenvolvimento industrial e poluição, geopolítica entre muitas outras áreas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Educação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s