Paixão por mapas antigos

Imagem digitalizada de livro contendo mapa antigo de Guillaume Delisle sobre a América Meridional. Disponível em Old Maps Online, da coleção de David Rumsey.

Desde minha tenra infância, lembro-me de ser apaixonado por mapas e bandeiras de países do mundo inteiro. Com sete ou oito anos de idade, pedia para meu pai comprar um Atlas para eu ver aquela enorme variedade de mapas e ficar brincando com ele de adivinhar o nome do país olhando apenas o contorno das fronteiras do mapa da dita nação. Talvez um dos dias mais alegres dos meus primeiros dez anos de vida, foi quando meu pai chegou em casa do trabalho, cansado como sempre, mas trazendo debaixo do braço um enorme globo terrestre. Foi realmente mágico, lembro-me de ter ficado vários dias dormindo com o globo em minha cama, fantasiando como seriam lugares como a Ilha de Páscoa, Papua Nova Guiné, Austrália ou Madagascar (se bem que teve também o dia em que ele trouxe um álbum de figurinhas chamado Bandeiras do Mundo Inteiro).

LECHMuitos anos mais tarde, quando ingressei na faculdade de História, sequer imaginava que Cartografia Histórica se tornaria o objeto de meus estudos. Pensava em trabalhar com temas como a Guerra do Paraguai ou o nome do Brasil, mas nunca havia pensado em minha paixão antiga, os mapas. Tudo isso mudou de figura quando, em 2008, matriculei-me na disciplina que ficou conhecida como Oficina de Cartografia Histórica, e tomei conhecimento do trabalho que minha futura orientadora desenvolvia no Laboratório de Estudos de Cartografia Histórica (LECH). De lá pra cá, juntei-me ao grupo do laboratório, desenvolvi projetos de pesquisa na área (iniciação científica e mestrado) e tenho dado minha modesta colaboração com o desenvolvimento da Biblioteca Digital de Cartografia Histórica da USP.

Biblioteca Digital de Cartografia Histórica reúne a coleção de mapas impressos do antigo Banco Santos – atualmente sob custodia do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB/USP), conforme determinação da Justiça Federal. Além de disponibilizar os mapas em alta resolução, o site oferece informações cartobibliográficas, biográficas, dados de natureza técnica e editorial; assim como verbetes explicativos que procuram contextualizar o processo de produção, circulação e apropriação das imagens cartográficas.

É um trabalho bastante importante e que temos desenvolvido à muitas mãos junto com o pessoal do IEB, do CISC e de pesquisadores de muitas outras unidades e laboratórios dentro da USP (Geografia, Física, Poli, Astronomia). Tenho bastante orgulho de participar deste grupo e projeto e jamais conseguirei agradecer o suficiente à professora Iris o tanto que deveria por merecer a confiança dela.

Semelhante ao trabalho que estamos desenvolvendo, há outros ao redor do mundo, que também estão ligados a universidades ou a colecionadores de mapas antigo. Embora não seja este o caso do Old Maps Online, acho que aqueles que gostam de mapas antigos, assim como eu, vão gostar de receber a indicação deste site.

Old Maps Online reúne coleções de acervos de mapas antigos espalhados pelo mundo, tais como: A Vision of Britain Through Time, Historical Map Library; British Library; David Rumsey Map Collection, Moravian Library e National Library of Scotland e, diferentemente da Biblioteca Digital da USP, não possui um acervo próprio, sendo seu principal objetivo, disponibilizar versões digitalizadas de mapas que estão disponíveis em outros acervos. Resumindo: o site é mais um portal de acervos de Cartografia Histórica do que uma Base de Dados ou Biblioteca Digital.

O que achei bastante interessante neste site é que, para disponibilizar o acervo a seus usuários, a página principal foi inspirada no Google Maps. Quando você entra no site, ele identifica a região de onde você está acessando e já puxa do catálogo os mapas antigos produzidos para aquela região. Além disso, a busca no acervo se dá sempre através da localização geográfica e, se o usuário quiser, pode refiná-la indicando os anos limites de início e fim de produção do mapa.

Imagem da página inicial do site Old Maps Online do ponto de vista de um usuário da cidade de São Paulo - Brasil.

Enfim, para os apaixonados por mapas antigos, os dois sites são um prato cheio. Recomendo bastante a navegação por eles e, aos amigos, peço que prestigiem o trabalho que estamos desenvolvendo no LECH. Visitem nosso site e se preparem para conhecer “um montão” sobre mapas antigos. Embora nossa equipe seja pequena, estamos desenvolvendo um trabalho importante e de referência, pois não estamos apenas disponibilizando imagens de alta resolução, mas junto com ela, toda a pesquisa histórica referente a cada mapa que por ali é disponibilizado. Informações técnicas do mapa, biografias de seus autores, todos os trabalhos acadêmicos que foram publicados a respeito dele e de seus autores, enfim, uma série de informações que praticamente não se encontra em nenhum outro site do gênero no mundo. Visitem e conheçam melhor o nosso  http://www.mapashistoricos.usp.br/

Anúncios

21 Comentários

Arquivado em Cultura, Ensino, Pesquisa, Sites

21 Respostas para “Paixão por mapas antigos

  1. Luciana TCP

    Nossa, muito bacana isto. Um interesse infantil que vira um trabalho destes. Parabéns. Engraçado como os interesses nascem na infância… Lendo seu post me lembrei dos livros que eu gostava e meus pais alimentavam: Atlas também era um deles, artes, arquitetura… Tinha uns livros do MEC baratos e ótimos, vendidos em lojas do MEC… Ainda existem aqui em casa.

    • rosangela foresti

      oi vc tem interesse em adquirir uns mapas antigos da cidade de são Paulo. alguns são tão antigos que são feitos a mão. se tiver interesse entre em contato comigo no email. mando fotos.

  2. Pingback: Aniversário de 6 meses do blog: mais de 20 mil acessos | Hum Historiador

  3. Carlos E Abdalla

    Muito legal seu blog, Rogerio. PARABÉNS! Compartilho sua paixao por mapas e gostaria que divulgasses eventos que vierem a ocorrer ( na USP ou em qualquer outra parte ). Sobre sua exposicao em Portugal do primeiro mapa paulista gostaria muito de ler o texto completo e com a imagem da carta ( está aqui no blog ? ). Grande abraco. Carlos

  4. Olá Carlos, tudo bem? Muito obrigado pelo comentário e pode deixar que sempre que tiver um evento sobre História da Cartografia colocarei por aqui. Ainda não enviei o texto da minha apresentação que fará parte dos anais do evento. Em breve devo concluí-lo e vai estar disponível on-line no site do evento. Quando estiver disponível, publico o link por aqui.

    Grande Abraço,

    Roger

  5. Roberto Pereira

    Olá ,tenho alguns mapas da revista national geographic datados do ano de 1944,1945 ,se alguém se interessar, vou deixar meu e-mail betobarra1001@hotmail.com, obrigado.

  6. Wellington L. Lima

    Olá Rogério. Blog de primeira qualidade.Parabéns. Tenho uma planta da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro original litografado de 1817 reduzida da que se publicou no ano de 1812 “Petipe de Bracas ” Na margem esquerda do mapa contém 5 marcas de fita adesiva e duas marcas na margem direita provavelmente foi fixada em algum lugar..Três pessoas interessadas em comprar,mas não tenho noção de preço, Seria possível uma avaliação de sua parte,para eu poder vender por um preço justo? Agradeço pela atenção

    att:Wellington.

  7. Olá Wellington,

    Muito obrigado pelo elogia e pelo comentário. Muito legal seu mapa que, certamente, tem um valor acadêmico bastante importante. Infelizmente eu não acompanho os preços de mercado de mapas antigos nos antiquários e leilões ao redor do mundo e, por isso, não posso avaliar o valor do mesmo para você.

    Grande Abraço,

    RB

  8. doris

    Tenho de meu bisavô, mapa A América , quando a Austrália era terra incógnita. Busquei informações em site alemão e o reconhecemos. Gostaria de lhe enviar foto e quem sabe possa vir a lhe interessar. Desde já fico no seu aguardo.

  9. Marcos

    Bom dia Rogério adquiri uma gravura mappe monde J.B. Nolin datada 1755 tem como saber a autênticidade da mesma ela mede 91cm x 67cm agradeço desde de já sua ajuda. Marcos

  10. Dora Maria Melgar Néris

    Meu nome Dora eu tenho uma tela que foi pintada em 1597 América Meridionalis por J.Sólis eu gostaria de saber sobre essa tela.

  11. Dora Maria Melgar Néris

    Essa tela 81cmx66cm
    é pintada numa película.

  12. Eu tenho um mapa antigo. Como faço para saber o valor comercial? Tenho interesse em vendê-lo.

  13. Tenho um mapa que foi pintado em 1527 por J.Sólis . América Meridionális gostaria de saber como fazer para avaliação. Tenho interesse de vende-lo. Agradeço atenção.

  14. Lorival Dutra

    Tenho um mapa antigo 1942 gostaria de avaliar, original South América,

  15. Olá, boa tarde, bom eu não entendo muito bem sobre mapas, e nem muito sobre historia, consegui alguns mapas antigos, alguns tem em ator de 70 a 50 anos, e gostaria de que alguem que entendesse pudesse verifica los, meu contato é 012996629907 Falar com Douglas , agradeço a ajuda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s