Histórico do Salário Mínimo brasileiro revela diferenças entre governo FHC e Lula e desmentem historiador da “década perdida”.

Ontem, enquanto navegava pelas redes sociais, recebi uma mensagem que trazia uma planilha com o histórico do valor do Salário Mínimo entre os anos de 1995 a 2012. Como a mesma continha apenas o Ano, o Valor e o Percentual de Aumento em relação ao ano anterior, achei que, para fazer uma análise mais apurada, seria interessante complementá-la incluindo as colunas Governo, Inflação (IPCA), Aumento Real, Cesta Básica (SP), Aumento da Cesta, PIB e o Valor equivalente em dólar.

Usando como fonte os dados fornecidos no site do IBGE (Inflação IPCA) e do DIEESE (valor da cesta básica), além do histórico do PIB publicado na página da Revista Exame (http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/a-evolucao-do-pib-brasileiro), consegui montar uma tabela que permite fazer uma comparação de indicadores econômicos que afetam diretamente a maior parte da população brasileira, que sobrevive a base do Salário Mínimo. Vejam tabela abaixo:

Historico Salario Minimo 1995 a 2012

Evolução do Salário Mínimo no Brasil entre os anos 1995-2012. Fonte: IBGE (Inflação IPCA), DIEESE (Cesta Básica), Revista Exame (PIB).

Observando a tabela é possível perceber que durante o governo FHC, nos anos de 1999 e 2002, se descontarmos a inflação do período, o Salário Mínimo não só não aumentou, como perdeu seu valor: -4,32% e -1,42% respectivamente. Fato que não se repetiria durante os oito anos de governo Lula, e nem nos dois primeiros anos do governo Dilma.

Outra análise possível é observar que no ano em que Fernando Henrique Cardoso assume seu mandato (1995), o Salário Mínimo valia R$ 100,00 e, no ano de sua saída (2002), o mesmo valia R$200,00, o que demonstra um crescimento de 100% no período, sendo que desse aumento, se descontarmos a inflação dos oito anos, averiguamos um aumento real de 21,89% no Salário. Por sua vez, Lula assume o mandato em 2003 com o Salário Mínimo valendo os R$ 200,00 deixados por FHC. No ano de sua saída (2010), o mesmo salário valia R$ 510,00, caracterizando portanto um aumento de 155% em relação ao valor do início de seu mandato, e 53,6% de aumento real, descontando-se a inflação. Já nos dois primeiros anos do mandato de Dilma Rousseff, o Salário Mínimo passou de R$510,00, deixado pelo governo Lulapara R$622,00 no ano de 2012, o que representou um aumento de 22% em dois anos de governo, dos quais 8,61% de aumento real.

Relação Salario Minimo x Cesta Basica

Se compararmos o valor do Salário Mínimo em relação a cesta básica, por exemplo, veremos que durante o governo FHC, um Salário Mínimo comprava 1,15 cesta básica no primeiro ano de seu governo (1995) e 1,54 no último ano (2002), o que caracterizou um aumento de 34,37% de aumento do poder de compra do trabalhador em relação a cesta básica. Durante o governo de Lula, um Salário Mínimo comprava 1,47 cesta básica no primeiro ano (2003), e 2,27 cestas no último ano de seu governo (2010), aumento de 53,73% no poder de compra em relação a cesta básica. Já no governo de Dilma, nesses dois primeiros anos observa-se uma pequena retração em relação ao período Lula, sendo que um Salário Mínimo comprava 2,09 cestas básicas no primeiro ano (2011) e 2,18 cestas no segundo ano (2012), como demonstra a tabela ao lado.

Além disso, durante os oito anos do governo FHC, o Salário Mínimo teve um crescimento real pouco superior ao crescimento do PIB brasileiro no período. A soma dos índices mostram que houve 21,89% de aumento real do Salário Mínimo, enquanto o PIB cresceu 18,4% (diferença de 3,49%). Já durante os oito anos do governo Lula, o Salário Mínimo tem um aumento de 53,60%, enquanto o PIB no mesmo período cresceu 32,5% (diferença de 21,1%). Como não poderia deixar de ser, Dilma segue o caminho traçado por Lula, sendo que nos dois primeiros anos de seu governo o Salário Mínimo teve um aumento real de 8,61%, enquanto o PIB no período cresceu 3,7% (diferença de 4,91% pró Salário Mínimo), conforme demonstra o gráfico abaixo.

Grafico Relação PIB x Aumento Salario Minimo

Gráfico comparando o crescimento do Salário Mínimo em relação ao PIB durante os governos FHC, Lula e Dilma – por José Rogério Beier. *Os números do governo Dilma são relativo apenas aos dois primeiros anos de seu mandato (2011-2012).

A comparação realizada no gráfico acima, permite perceber que durante o governo Lula, o Salário Mínimo, além de ter um significativo aumento real em seu valor (53,60%), também teve um crescimento relevante em relação ao PIB brasileiro (32,5%). Tal observação demonstra cabalmente o modo pelo qual o governo de Lula conseguiu içar da linha da miséria dezenas de milhões de brasileiros. Além disso, o gráfico também demonstra uma melhor distribuição de renda no Brasil durante o governo Lula e a continuação dessa política no governo Dilma (que em apenas dois anos de governo, já fez com que o Salário Mínimo crescesse 4,9% a mais do que o PIB do período. Marca superior aos oito anos da gestão FHC).

Vale ainda observar que, embora alguns setores tenham amargado um encolhimento nesse período, grande número da população, que vive a base do Salário Mínimo, viu seu rendimento crescer substancialmente durante o governo Lula. Em 2009, por exemplo, enquanto o PIB brasileiro amargou uma queda de 0,3% em função da crise que assolou Estados Unidos e Europa, o Salário Mínimo teve um aumento real de 7,74% . Talvez isso ajude a explicar um pouco do ódio que boa parte da classe média nutre contra o Lula e seu partido.

Diferentemente do que ocorrou com outros historiadores, quando eu olho para números como estes, constato como o Brasil mudou na última década. Uma mudança há muito esperada e tantas vezes adiada. Há muito ainda o que melhorar, sem dúvida, mas a direção de combater a miséria e tornar digna a vida de boa parte de nossa população é, sem dúvida alguma, uma decisão acertada de nosso governo. Esses números demonstram cabalmente como, durante a última década, essa batalha vem sendo vencida e, diante deles, jamais poderíamos considerar esta década como perdida. Fazê-lo, além de ser um grande equívoco, é revelar um olhar enviesado, aquele mesmo velho olhar com o qual os primeiros historiadores do IHGB miravam para o Brasil para contar a sua história, ou seja, das caravelas para o litoral ou, se preferirem, da Casa-Grande para a Senzala. Esse olhar, há muito tempo já não cabe para contar a história de qualquer país. Ao que parece, o senhor Marco Antônio Villa se esqueceu disso.

About these ads

72 Comentários

Arquivado em Política, Sem categoria

72 Respostas para “Histórico do Salário Mínimo brasileiro revela diferenças entre governo FHC e Lula e desmentem historiador da “década perdida”.

  1. Rodrigo Zapata

    Esse Marco Antônio Villa é uma piada, é o mesmo que queria reescrever a História transformando a Ditadura em “ditabranda”. Busca qualquer justificativa para ajudar seus amigos tucanos!!
    Aliás, que fique bem claro que eu não sou petista, penso que a solução para o Brasil passa bem longe dessa disputa pt x psdb.
    Mas é claro que o governo Lula teve mais aspectos positivos que o gorverno fhc.

    • DORA PETRIS

      VOCÊS DEIXARAM DE ANALISAR QUE NO GOVERNO FHC ERA OUTRO CONTEXTO HISTÓRICO. RECEBEU O PAÍS DE COLLOR E JUNTAMENTE COM ITAMAR CRIARAM O REAL E LUTARAM CONTRA A HIPERINFLAÇÃO. E O GOVERNO LULA COLHEU OS FRUTOS DE SUA POLÍTICA ECONÔMICA,CONSEGUIDA A DURAS PENAS. QUERIA VER SE FOSSE O LULA, SE CONSEGURIA ESTES RESULTADOS DE FHC. MUITO SIMPLÓRIO ANALISARA DESTA FORMA. E VOCÊS HISTORIADORES DEVERIAM PENSAR BEM NO QUE FAZEM, PARA NÃO CONFUNDIR AS NOVAS GERAÇÕES.

      • Luciana Emanuelle

        PERFEITA sua resposta.

      • Liliane

        A melhor resposta,

      • Carlos

        Se você acha mesmo que o FHC acertou a economia brasileira da uma lida nesse texto. Tire suas conclusões!!! Dizer que o FHC foi bom para o Brasil é dizer que a Patrícia Amorim deixou legado para o Flamengo e uma vida mais fácil para o Bandeira de Melo. Fala sério.

      • R. Franco

        A resposta mais coerente. Esse texto na verdade está fazendo propaganda para o PT. Não é assim que se analisa economia. Aliás, um historiador analisando economia?! Eu já encontrei alguns erros nessa análise. Por exemplo, a cesta básica nos governos Lula e Dilma em alguns anos tiveram aumentos assustadores: 26%, 24%, 16%…Considerando que a cesta básica corresponde a 50%, aproximadamente, do salário mínimo, percebe-se que há uma grande distorção no indicador de ganho real. Se fizermos isso veremos que o poder de compra do trabalhador brasileiro não aumentou tanto assim, em alguns anos diminuiu e, no geral, praticamente está empatado.

      • Edmar

        QUE lindo, NO GOVERNO FHC. O RICO TINHA EM CASA US 1000.000.00 NO COMEÇO DO SEU GOVERNO VALIA O EQUIVALENTE À REAIS 1000.000.00,,,,,,,QUANDO O SANTO FHC ENTREGOU O GOVERNO PARA O LULA ESTES DÓLARES JÁ ESTAVAM VALENDO QUASE 4.000.000,00 DE REAIS, E O QUE ESTE RICO FEZ PRA GANHAR TANTO DINHEIRO EM 8 ANOS, NADA, OU MELHOR PROCUROU UM DOLEIRO AMIGO DELE E OS COMPROU, DECLAROU IR? NÃO.

      • amadeu01

        é amigo eu também como historiador devo lembra lo que o mundo nos anos 90 com o fim da União Soviética crescia de 7 a 8 % e nos anos 2000 tirando china e Índia os qual o Brasil fez alianças certas o mundo cresce a 2%, a devo lembrar que se o brasil estivesse seguindo a linha do PSDB de viver de empréstimos do FMI para garantir os lucros dos grandes produtores e empresarios estaria igual ao México que só no ultimos anos colocou 13 milhões de famílias na miséria e a Europa elevou a taxa de desemprego para 18% com suas alianças com os EUA que o PSDB tanto defende que o Brasil volte a fazer alianças mais fortes

      • Cleito

        E vocês acham que vão convencer alguém com balelas desse naipe? Sinceramente. Talvez se fosse o Lula não passaríamos o perrengue passado nos oito anos de pavoníces e mitos que, até hoje, ainda encontram que os reproduza.

  2. João Luiz Jocka

    falta muito ainda a se aproximar do ideal de Nação, mas como petista e Brasileiro, já conseguimos elevar as esperanças, para além do que se supunha utopias.
    Agora, o desafio é acelerar o trator das mudanças, iniciadas nos primeiros minutos do Governo Lula, porque ainda não recuperamos o tempo perdido pelos (des)governos anteriores, e há muito a ser feito e muito a ser descontinuado.

  3. Pingback: Salário mínimo: As diferenças entre os governos FHC e Lula/Dilma « novobloglimpinhoecheiroso

  4. Francisco

    Não esqueça que não podemos comparar o período de estabilização com o pós-estabilização. O mais alto salário mínimo no BRasil ocorreu em 1959, chegando US$ 866,00.

  5. daiane santos

    estou totalmente de acordo chega de salario minimo chega
    tantas lutas e nada eu so inportantisima no meu trabalho e so recebo 100 de reais

  6. Horacio Acosta

    O salário mínimo por decreto não deveria existir.
    O governo (qualquer um) deveria estar preocupado em capacitar o cidadão a produzir mais e com qualidade, conforme sua capacidade para ganhar mais, conforme sua necessidade.
    O estado deveria se preocupar com Saúde, Educação e Infraestrutura, deixando o cidadão cuidar de sua própria vida.
    Os políticos (sem distinção de ideologia e partido) concentram-se numa disputa de poder e manutenção da ignorância da massa popular, manipulada pela dependência e pelo assistencialismo.

    O destino de um pais não poderia ser tratado como a disputa de um campeonato de futebol, com torcedores alienados argumentando com dados tendenciosos do passado.

    Quero ver competência e vontade para elaborar um plano de longo prazo (no mínimo 30 anos) e honestidade para executá-lo.

    • José Dante

      Produzir mais e com qualidade para quem? Para quem explora o trabalhador e desvaloriza seu trabalho na hora do pagamento? Quem produz tem valor sim. Todo trabalho que é útil deveria receber o seu devido valor. É de valor para a sociedade que o lixo das ruas seja recolhido, isso é algo útil e importante. É de valor o trabalho dos que erguem tijolos e constroem casas. É de valor o trabalho das enfermeiras, das cozinheiras, das faxineiras, daqueles que trabalham no esgoto. Há tantos outros serviços MUITO, MUITO importantes que SEMPRE deveriam receber conforme o seu VALOR. A melhor maneira de enriquecer não é trabalhar muito, nem é trabalhar bem, nem é ter boa formação. A melhor maneira de ganhar bem dentro deste sistema é explorar o trabalho dos outros, é receber muito em troca do trabalho de muitos empregados e dar menos do que lhes é devido. Essa é a maneira mais comum de se tornar ou se manter muito rico. Se todo mundo, sem exceção fosse super qualificado, com todos os cursos possíveis, ainda seríam explorados dentro do sistema. Além disso, alguém ainda precisaria executar os seviços ÚTEIS, DIGNOS, VALOROSOS nas categorias citadas acima. O sistema deveria mudar. A maneira de atribuir valor ao serviço deveria mudar. E, isso , numa esfera mundial. Quando uma hora de serviço de VALOR pode ser paga por 5 minutos de serviço de outras pessoas (muitas vezes serviços totalmente supérfluos e descartáveis) isso revela uma enorme INJUSTIÇA. Isso é um monstro! Pessoas de boa fé deveriam ficar indignadas contra esse tipo de coisa. Pessoas justas e conscientes abominariam essa coisa maligna. Ninguém pode inventar dinheiro do nada, o dinheiro só representa algo, algum produto, algum serviço, algo produzido. Tudo que se produz deveria ser distribuído na justa proporção do tempo de dedicação, na dureza do serviço, no valor daquilo que esta sendo executado, e, sim, também de acordo o tempo gasto para se qualificar (estudo/formação) para poder realizar determinados serviços. Se formos pagar por exemplo para cada dia de estudo necessário para executar determinados serviços o equivalente a 1 dia de serviço, isto é, quem estudou por 30 anos, durante 30 anos de serviço receberia o dobro de quem executa trabalho que não precisa de nenhum estudo. Não vamos valorizar mais , vamos pagar 1 dia de estudo com 4 dias de quem teria um trabalho sem qualificações. Assim, a pessoa com 30 anos (30 anos!!!!) de estudo receberia 5 vezes mais por dia de trabalho super qualificado em comparação com o “trabalhador básico” . Isso num período de 30 anos de serviço. Ou seja, um trabalhador “super qualificado” com 30 anos de formação ganharia 5 salários mínimos. Cada dia do seu estudo lhe rendeu o mesmo que 4 dias do “trabalhador básico”. Estaria-se pagando o equivalente a 4 salários mínimos por mes de estudo. Então, se um trabalhar útil e importante, mas “basico” ganha salário mínimo de R$ 800,00, o “super qualificado” ganharia R$ 4.000,00. Agora, eu pergunto é essa a diferença que vemos em nosso sistema? Não, não é, tem gente que ganha 5x, 10x, 20x, 30x . . . mais do que um trabalhador útil e importante para a sociedade. Além do mais, muitos ganham muito para fazer coisas como jogar futebol, para fazer propaganda de televisão, para atuar em novelas, para desfile de moda, para fazer fofocas de celebridades, etc. Há também aqueles que fazem dinheiro com dinheiro, não produzem nada, somente se apropriam (legalmente, por meio do sistema) do valor , do produto, do que outros produzem. Aquilo que chamam de assistencialismo é pouco em direção de compensar essa injustiça. Na verdade, aqueles que tiram proveito dentro desse sistema é que estão por demais assistidos. O sistema os assiste para terem mão de obra barata para fazer seus produtos em suas fábricas, dando-lhes um enorme lucro. O sistema tem assistido demais uma classe que troca somente 1 hora de seu “ENORME SERVIÇO” para pagar 1 dia inteiro de trabalho da faxineira + 1 de trabalho da cozinheira + 1 dia de trabalho da babá + 1 dia do pedreiro . . .Sem contar que ao terem que pagar esses serviçais, ainda estão desfrutando muito bem do produto dos agricultores, dos açougueiros, dos caminhoneiros, dos trabalhadores do esgoto, dos lixeiros, dos mecânicos, dos sapateiros, dos operários, etc. Então, não me venham chamar de assistêncialismo quando se tenta equilibrar, ou melhor, compensar apenas um pouquinho para aqueles que são pobres vítimas desse sistema. E não venham chamar todos eles de vagabundos, eu sei, e muitos devem conhecer vagabundos que estão entre os privilegiados por esse sistema. Conheço vagabundo pobre e conheço vagabundo rico. Conheço muitos bons trabalhadores pobres , conheço bons trabalhadores ricos. Há também pessoas que recebem bastante com pouca qualificação/estudo. Certamente para pessoas gananciosas, injustas, aproveitadoras, seria bom usar do trabalho dos outros e não precisar dar muito de si (tempo/ trabalho) para pagar os serviços. Toda “a coisa” é lógica, é matemática. Todo “produto” do trabalho (PIB) de todos devería ser distribuído a cada um conforme sua participação (tempo/produção/qualificação). O dinheiro não é nada sem o trabalho e o produto por traz dele. Se alguém pode comprar muitas casas, carros, serviços, bens, roupa, comida, aparelhos eletrônicos, etc. é porque muita gente trabalhou para produzir essas coisas. E, se alguém pode adquirir muitas dessas coisas por meio dos ganhos de seu trabalho é porque o valor que esta sendo dado ao seu trabalho esta sendo muito desproporcional ao valor que esta sendo dado ao trabalho dos que participaram na produção dessas coisas. Diante disso tudo, como pode alguém ser contra a valorização do trabalho, do trabalhador?.

      • Estefano

        Por mais que a manutenção da ignorância em nosso país possa favorecer a situação citada acima, há algo maior a justificar todo o sofrimento da classe menos privilegiada. Não é regra para todos mas abrange um grande número de indivíduos em nossa sociedade; e a resposta é: eles não se importam. Desde que possam ter um prato de comida duas vezes ao dia, um teto furado, um sofá e uma televisão para assistirem ao seu time de futebol jogar ou à sua novela favorita, eles não se importam. É como na Roma antiga onde os senadores e outros poderosos e influentes contornavam os problemas sociais distraindo os miseráveis famintos com espetáculos sangrentos na arena. Parece ser típico do ser humano ter como consolo para suas desgraças o saber que a desgraça alheia é maior que a dele. É uma espécie de conforto.

    • Giovanni Gnoatto

      Um tanto neoliberal o seu comentário! Mas devo lembrá-lo que o neoliberalismo levou os EUA e a Europa a uma grande crise!
      Concordo que o Estado deva se preocupar com saúde, educação e infraestrutura, mas sem políticas públicas a coisa não anda.
      O fato é que elegemos nossos representantes sem investigar suas vidas, e depois não acompanhamos seus atos e pior, na eleição seguinte reelegemos todos novamente!
      Enquanto não tivermos memória política, continuaremos com governos corruptos!

  7. Junior Stasiak

    Comentário centrado em números, e contra números não há argumentos, excelente análise e o Brasil só vai crescer com a união do povo em busca de um país melhor, ele está melhorando aos poucos principalmente na distribuição de renda que é um dos fatos de primordial importância para o reconhecimento dos menos favorecidos e o ódio da classes mais abastadas (classe média-alta) aos governos do PT deveria acabar, pois assim este país poderia crescer muito mais.

    • Rafael

      Gostei do comentário, mas vale lembrar que durante o governo FHC a bancada PTlha sempre votou e discursou contra todos os programas que visavam distribuição de renda idealizados pelo governo FHC, sendo o bolsa família, um deles. Ou seja, ainda que tenha colocando em prática o programa criado pelo FHC, o PT e asseclas sempre foram um obstáculo à implantação dessas mesmas políticas, o que gerou um atraso no início dessa distribuição d renda”, só por que não eram eles que iriam batizar a ideia.

      • Otília

        Disse tudo !!!!!!

      • Quem te disse que foi FHC quem criou o Bolsa Família??? Isso foi criado em 1986, por Cristovam Buarque….Dona Ruth quis utilizar, mas não compare o atendimento daquela época com o de hoje. O Bolsa Escola de FHC era desorganizado e só atendia a 5 milhões de pessoas e não 32 milhões, como agora… Em suma, não foi o FHC QUEM CRIOU O BOLSA FAMÍLIA, NEM O REAL, NEM MUITA COISA QUE DIZ QUE CRIOU….

      • Abraão Silva Pinheiro

        boa análise ! o povo se apega a partidos politicos e não ao que é certo e ideal para o País . todos os governos deram sua contribuição pequena para o Brasil . é preciso uma grande reforma politica, tributária e eleitoral no País e não podemos aceitar um governo autoritário , que queira o poder a qualquer custo . para o bem do País , queremos um governo democrático .

      • Asdrubal Caldas

        Simone Cristina> “Sabe de nada inocente”, procure ler a carta aberta escrita pela Presidente Dilma, reconhecendo publicamente todos os feitos de Fernando Henrique Cardoso. Esta é a íntegra da correspondência:
        :””Em seus 80 anos há muitas características do Senhor Presidente Fernando Henrique a homenagear. O acadêmico inovador, o político habilidoso, o ministro-arquiteto de um plano duradouro de saída da hiperinflação e o presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica.Mas quero aqui destacar também o democrata. O espírito do jovem que lutou pelos seus ideais, que perduram até os dias de hoje.
        Esse espírito, no homem público, traduziu-se na crença do diálogo como força motriz da política e foi essencial para a consolidação da democracia brasileira em seus oito anos de mandato.
        Fernando Henrique foi primeiro presidente eleito desde Juscelino Kubitschek a dar posse a um sucessor oposicionista igualmente eleito.
        Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes, mas, justamente por isso, maior é minha admiração por sua abertura ao confronto franco e respeitoso de ideias.
        Querido Presidente, meus parabéns e um afetuoso abraço!”

        Depois de de um reconhecimento público como este, a senhora ainda acha que cabe qualquer duvida? Só mais uma perguntinha. A senhora tem o ensino fundamental? Se tiver, está na hora de fazer uma reciclagem. E se não tiver, vá estudar antes de proferir tantas asneira. Assim evitará de ser mais uma alienada imbecil que, infelizmente é o que mais se vê neste pais do Rei Lula.

  8. Anon.

    Gráfico Petista, matéria petista. Não que o FHC tenha sido o melhor presidente do país, longe disso! Mas analisar que ele pegou o país no meio de uma crise, ninguém quer.

    • O blog está aberto para que você prepare e publique um texto fazendo a análise que propõe. Seria excelente poder contar com ela neste espaço que ora você utiliza para equivocadamente me qualificar de petista.

      Att.

      RB

      • Felipe Leal Frota

        Me parece obvio que deveria ter havido o cuidado de ter sido comentado que o FHC estabilizou a economia brasileira. Comparar uma era de estabilização com a pós-estabilização é covarde e injusto. Claro que o os números do governo petista vão estar melhores, ele pegou o governo com o país praticamente preparado pra crescer. Obras de infra estrutura importantes que é bom, cadê ??

  9. Pingback: A peleja da Inflação contra o Salário Mínimo nos últimos 19 anos: uma clara vitória da política de Lula e Dilma. | Hum Historiador

  10. Pingback: Salário mínimo e inflação | Vítor C.

  11. É lamentável a alienação de algumas pessoas pelos carrascos que quase baniram a classe trabalhadora do mapa! sem moradia, sem comida, sem emprego, sem terra, sem educação, sem dignidade, pois os professores e aposentados foram chamados de vagabundos depois de oito anos sem aumento real de salário. CONTRA FATOS NÃO EXISTE ARGUMENTO! o maior programa de alcance social do mundo! é fato. Milhares de pobres nas universidades! é fato. Plano de carreira no serviço público federal para quem se qualifica! é fato! lamentavelmente, muita gente tem saudade do cativeiro e da escravidão e, quando se distribui renda, educa-se, promove inclusão social da classe trabalhadora, provoca-se a revolta dos que eram amamentados nas tetas do estado e não precisavam de concursos para se dar bem. Hoje a realidade é outra! a oportunidade está aí em toda esquina, e para quem tem coragem de estudar, trabalhar honestamente, as respostas são claras e evidentes. Espero que a era das pragas não volte nunca mais… as pragas dos Fernandos que quase me impediram de criar os meus filhos e terminar o meu doutoramento.

    • Marcú Aurelio, marcou seu petista

      HAHAHAAHAHAHAHAH, lixo. Óbviamente uma matéria petista, ninguém teve coragem de comparar o valor do dolar ao valor do real nos dois graficos, é uma analise simples, mas como todo brasileiro tem mania de comparar o preço de seus produtos ao preço em dolar, fazendo aquela conversão boba que não leva em conta o quanto um salário minimo americano é muito mais rentavel, ou melhor dizer, ‘ficas’ na compra de todas as necessidades humanas como também investir em eletro domesticos, carros, que por sinal, possuem muito menos impostos, mesmo compranto o valor do salario minimo descontado os impostos imbutidos, não são nada comparado ao benefico e isenções que recebem!
      Traduzindo para linguagem leiga, o brasileiro tinha muito mais oportunidade de adquirir produtos importados e, dado a diferençã do dolar para o real, gasolina, alcool, comida, tudo mais barato!
      o que adinta aumentar ”real” o salario minimo se toda bosta que nos consumimos aumenta tbm? Vai chupa bola, seu petistinha de merda, nao tenho posição politica, só tenho uma posição de que quero uma melhora nessa corrupção robalheira que temos aqui, por isso eu escolhe o curso de direito, para ter noção do que falo, perco horas lendo um livro ou teorias de filosofos essenciais ao conhececimento de todos ao invés de redigir textis para blogs. pelo amor, quem prova que esses dados são reais.

      • Eduardo

        Se vc é economista, deveria voltar para a escola. Seu comentário é sem a menor lógica e fundamentação factual. Um dos grandes problemas hâ mais de 10 anos são os imensos gastos dos brasileiros nos EUA em função do aumento do poder aquisitivo das famílias brasileiras……Ou você é burro, ou mal informado, ou é pilantra!

  12. CARLOS ANTONIO

    Isto sim … citado abaixo pode ser considerado salário mínimo, o que atende às necessidades básicas do ser humano e sua família…. o do Brasil … deveria ser chamada de vergonha mínima…..

    Salário mínimo nos Estados Unidos

    Nos Estados Unidos geralmente usa-se o conceito de salário anual e neste caso o valor seria em torno 15.080 dólares. Se convertermos este valor para salário mensal seria o equivalente a USD 1.256,66, em reais seria mais ou menos 2.538,45. (câmbio do dolar do dia 08/01/2012 – R$ 2,02). Bastante dinheiro, não?

    Salário mínimo na França

    Segundo a Wikipédia, na França o salário mínimo é de 1.337,70 Euros, em reais sairia cerca de R$ 3.531,52 (câmbio do euro do dia 08/01/2012 – R$ 2,64)

    Trabalhar para viver ou viver para trabalhar?

    Salário na Inglaterra

    Ainda segundo a Wikipedia, no Reino Unido (Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales) o valor da hora de trabalho é 5,80 (libras) para quem tem mais de 22 anos de idade. 4,83 libras para quem entre 18 e 21 anos; 3,57 libras para menores de 18 anos.

    Como não sei qual é a carga horária mensal deles, fiz o cálculo baseado na nossa carga horária que dá em torno de 180 horas mensais (40 horas semanais x 4,5 semanas no mês). Se isto estiver correto a conversão seria assim:

    180 horas mensais x £ 5,80 por hora = £ 1044 mensais

    £ 1044 x R$ 3,25 (câmbio da libra em 08/01/2013) = R$ 3.393,00

  13. Auro Sauro

    “Quem não somos escravos e quando deixaremos de ser, enquanto exista um sistema que nos organize?”

  14. Na anti penúltima e na penúltima décadas a esse desmando do PT, como professor tive o prazer de viajar várias vezes para Fortaleza, São Luiz do Maranhão, comer bem, vestir bem, me divertir e aproveitar a vida. Eu tinha carro bom, casa mobiliada,meus filhos(que hoje estão em Natal e Recife) estudavam em escola particulares e por aí vai. E nesta última década de desmando do PT, não tenho poder econômico de ir a José de Freitas, não posso comprar móveis, minha casa está só o buraco, não tenho roupas que prestem, nem sapatos, tenho um carro caindo aos pedaços com os pneus mais carecas que barriga de cobra, meus filhos estudam em escolas públicas (uma porcaria misturada com coisa nenhuma). Meu amigo eu já pertenci a classe média e hoje não sei nem quem sou, tenho vergonha de ser brasileiro e ter que conviver com essa roubalheira descarada que está acontecendo neste país, eu daria 1/3 da minha vida para voltar aos anos 70, 80 e até meado de 90. Acorda cara, para a realidade. Eu tenho pena de ti, eu tenho pena de mim e do povo brasileiro que está caminhado para um abismo que jamais vai puder sair.

  15. Meus amigos vencedores; desejo a voces felicidades , mais note bem no historico do nosso professor ; que não sei do que;
    conheço e sou testemunha viva de pessoas que sem muita instruçao fizerão futuro durante o periodo, que alguns sangue-sugas e parasitas se definharam por conta dos vermifugos e agrotoxicos usados para a melhor produção em geral. Deixo aqui meu recado, nao sou professor nem economista,porem sei compar e economizar , e tidos de minha familha melhoram. alf

  16. Rafael k.

    não li td, mas, fazendo uma comparação meio fantasiosa, em 95 eu comprava no McDonalds um nº2 (combo) mais uma batata média com R$ 6,00, agora em 2013, com R$ 6,00 acho que não compro nem um simples lanche quarteirão com queijo..
    Em 2002, comia num restaurante perto do meu colégio com R$ 8,00, agora, o mesmo prato custa aproximadamente R$ 17,00.
    O salário aumentou, mas com ele os preços, entretanto os preços aumentaram absurdamente mais que o salário, não vivíamos bem com os R$ 200 da era FHC, porém, vivemos pior ainda com os R$ 622 da era PT.

  17. Acho legal analisar os números, mas não dá pra fazer isso dessa forma crua. Temos que analisar os períodos dessas mudanças, pois o Fernando Henrique pegou o país em crise e passou seus mandatos em período de estabilização, enquanto Lula teve mandato pós-estabilização. A comparação tem que ser um pouco mais profunda.

    • jomar

      Como assim? A crise de 2008 foi a pior desde 1929!,,, Arruma um argumento melhor… Fhc deixou divida com o fmi, que Lula PAGOU e ainda recusou uma parcela. Sai fora com esse control c / CONTROL V da veja.

      • Não sei se você tem idade para ter lembrança econômica do que era o país no começo de 90 onde havia uma inflação absurda, ninguém queria saber de investimentos no Brasil, e todas as ações desde quando ministro da fazenda foram remédios amargos mas totalmente necessários, para que a crise de 2008 não atingisse o Brasil com força… acho que quem fez CTRL + V de algum lugar foi você… de alguma militância xiita que não pondera todas as informações e momentos históricos… Folhetos partidários não são uma boa fonte de informação…

  18. Salario minimo é m…Vejo meus pais que suaram a camisa a vida toda, pagaram sob 5 salários e hoje ganham na faixa de R$ 600,00.. Isto sim é injusto..

  19. Eduardo

    quero ver sair do URV e lançar uma nova moeda, tirar o país da lama isso ninguém vê, tirar o povo da pobreza aumentando a carga tributária e lhes dando nosso dinheiro de mão beijada em assistencialismo ninguém fala, comunismo nojento, isso não é tirar o pobre da pobreza, sem contar os escândalos que o povo tem memória pequena.

  20. Cid

    Meu caro, eu sou patrão, dono de empresa, e acho que teu texto, com todo respeito, é uma maquiagem política. A realidade é outra. Não houve melhora em nenhum dos governos. O assalariado está cada vez mais exprimido, enquanto nós, patrões, estamos lutando cada vez mais para sobreviver sob altíssimos impostos. Nenhuma pessoa (FHC, Lula nem Dilma) tem o poder de mudar o número do salário assim, somente porque queriam, como uma vontade de poder, um passe de mágica, da água para o vinho. Perdoe-me, mas a realidade que eu vivo é totalmente diferente da ilustrada no texto aqui. Quem o lê tem a impressão de que o Brasil viveu um apogeu de progresso. Eu confesso que trabalho tanto com gente da classe média, na empresa, como com gente pobre, na ação social, e nos últimos 10 anos não houve melhoras para ninguém, apenas impostos cresceram, a educação está cada vez mais cara e meus filhos não conseguem comprar apartamento porque os preços estão exorbitantes. Imagine para quem ganha poucos salários mínimos… Um abraço.

  21. Lucas

    Sinceramente não sei qual o grau de informação que o autor tem. Também não sei qual a área de formação.
    Sou bacharel em Economia e me sinto na obrigação de fazer algumas considerações.
    Primeiramente, sou a favor do Brasil, não de partido político. Dito isso, vamos as situações.

    Primeira informação – É IMPOSSÍVEL COMPARAR DOIS PERÍODOS DIFERENTES, COM ESTILOS DE GOVERNOS DIFERENTES. É UMA TENTATIVA VÁLIDA, MAS TOTALMENTE SEM FUNDAMENTO. ISSO É COISA PARA POLÍTICO FAZER.
    Segunda informação – Li em um comentário acima que contra números não há argumentos. Concordo, é a regra geral, não em economia. Em economia você precisa saber o contexto que o número aconteceu. Você não falou por exemplo, que a Eleição do Lula em 2002 fez com que a taxa de inflação estourasse nos dois anos, e isso corroeu o poder de compra da população. Você não falou a transição que foi necessário se fazer no primeiro mandato do governo FHC para estabilizar a economia. Você também não falou, na argumentação do aumento de mais de 8% no salário mínimo no primeiro ano do governo Dilma, que ele é hoje indexado pelo IPCA e pela taxa de crescimento do PIB do 2 anos antes (criou uma indexação, um câncer para a economia).
    Terceira informação – A economia brasileira não foi pro buraco em 2002 porque o Lula divulgou uma carta ao povo brasileiro, se comprometendo a manter os pilares da política econômica do governo FHC (você sabe quais são?).

    Relembrando o que disse acima: não sou a favor de nenhum partido, sou a favor do desenvolvimento da economia brasileira. Apenas no momento de análise econômica, você precisa ter conhecimento maior do que se está criticando, do que está sendo defendido por você.

    Resumindo, você simplesmente pegou dados e fez um texto tendencioso ou com falta de pelo menos informação (conhecimento é outra coisa). Realmente acredito que tenha sido o segundo, dada a falta de fundamentação do escrito.

    Vi um comentário acima falando que o salário mínimo é um grande problema. É uma verdade parcial, você precisa proteger um pouco o trabalhador, mas realmente engessa toda a economia e prejudica a própria mão-de-obra que, em momentos de crise, não tem como ser mantida devido ao alto custo para as empresas. Com certeza, sem ele, a produtividade brasileira seria muito maior, devido ao esforço para qualificação que seria entendido pela população.

    Vi também um comentário marxista acima, de que há exploração da mão-de-obra e que a injustiça é que causa as distorções encontradas na economia e assim por diante (não li o texto todo, achei muito emotivo e pouco fundamentado). Amigo, estude economia ou, para uma leitura muito fácil, estude Michael Porter (uma análise pronta que ele faz nas principais obras, principalmente em Vantagem Competitiva das Nações, para simples analogia e raciocínio crítico para comparação do que está escrito lá e o que acontece no Brasil), e você entenderá que, a injustiça salarial, começa com o mesmo que vai buscar o seu aumento de salário.

    Quem leu até aqui, muito obrigado!

    • Análise ponderada e excelente Lucas…
      para um texto analítico, acho que deve ter duas ou mais pessoas, para contrapor e analisar todos os pormenores, e de origens acadêmicas diferentes e sem orientação política, (ou suprapartidário) para chegar num texto perto do ótimo, sem muitas tendências, que informe… o post realmente careceu de mais artifícios, mas foi um bom começo…

      • Rogerio

        “Você não falou por exemplo, que a Eleição do Lula em 2002 fez com que a taxa de inflação estourasse nos dois anos, e isso corroeu o poder de compra da população. ” Não foi a eleição do Lula que causou isto, foi o terrorismo criado pelos partidos contrários e pela classe de empresários que visavam apenas o poder econômico. Uma estratégia baixa e suja do opositores de Lula!

  22. A Jr

    Vai se f…! Quer me dizer que o Brasil de hoje é melhor que o de ontem? Cara, se mata. Esse é um favor que você faria a humanidade.
    Em nenhum momento da historia do Brasil existiu tanta corrupção revelada, e mesmo assim pessoas imbecis como você perdem tempo protegendo partidos e nomes políticos. Se mata desgraçado!

  23. Como o povo pode comparar o momento que o Brasil passou no mandato do Lula com o mandato do FHC, momentos tão diferentes, o governo Lula pegou um pais bem diferente, um pais com possibilidade de crescimento, mais manteve o pais somente com base no consumo do povo, não aproveitou a chance e já vemos o Brasil enfraquecido e após a copa e as olimpíadas só Deus sabe o que será do povo com as dividas desses eventos, que com certeza será cobrada em altas cargas de impostos (que já não são baixos), o governo do PT teve mais condições de melhorar o pais, mais em vez disso o LULA virou rei porque fez o Brasil sair da crise fazendo o povo gastar mais, um crescimento que não dura muito tempo e é só ver jornal que percebemos isso. Não digo que o FHC não roubou ou que não teve corrupção, mais quando uma presidenta protege um condenado por roubo ai já é gozação com minha cara, ou quando por milagre, só pode, em oito anos um filho de presidente pula de estagiário de zoológico para presidente de companhia de telecomunicação, tão de brincadeira, e quando nossa presidente corta gastos no nosso pais para fazer doações para CUBA, o tempo do PT no governo já passou a muito tempo mais tem uma Bolsa Cachaça que enquanto o povo não acordar que o nosso pais precisa de muito mais que isso eles vão continuar no poder……. Que venha a Copa…..uma pena que eu só vou ter a oportunidade de ver da TV!!!!!!!!

  24. Igor Magalhães

    Bem escrita a matéria, mas acredito que algumas observações ou inclusões são necessárias.
    1° – Deve ser incluído os anos anteriores ao FHC, para avaliarnos oq foi feito de mudança a partir dele.

    2° – se houve grande mudança a partir da política econômica implantada na época, podemos criar uma pequena comparação…

    Ao construirmos uma casa, comecamos pela fundação (que fica abaixo da terra e ninguém vê). Depois comecamos as cintas e vigas que começa a aparecer. . Ai sim começam a falar que existe obra…

    Não sou partidário, muito menos adepto a ações políticas. Ainda sou dos que acredita que são raríssimos os que exercem política na sua essência, e me sinto enojado pelo que vejo no país.

    Mas dizer através de numeros sem embasamento do cenário vivido,…

    Então, ninguém é rei, muito menos santo!

    Opiniões tendenciosas fazem “a manada” alimentar os poucos que estão pouco se lixando pra maioria e ainda se nomeiam “representantes do povo”.

  25. Márcio

    Graças a Deus pelos comentários que li inclusive com pessoas informadas sito um economista e as outras de maior idade que conseguem diferenciar os dados colocados acima, não caíram nesses textos tendenciosos, por terem vivido nas décadas de 70, 80 e 90. Querer dizer que o LULA do PT é melhor que o PSDB do FHC é uma coisa pequena. Ambos estão fazendo sua parte para a história da nação. Não sou PSDB e muito menos PT. sou Brasileiro e percebo no bolso as diferenças dos dois governos….Só tenho receio que as políticas de infraestruturas tão importantes para melhorar o país não está sendo realizado para colocar o dinheiro em ´´bolsa´´ disso e ´´bolsa´´ daquilo. Coloque o dinheiro dos impostos em infraestrutura, educação e saúde que o resto vem. não precisa de ´´bolsa família´´ mas sim de condições para qualquer jovem se qualificar e entrar no mercado de trabalho. Agora sub emprego sem qualificação com baixos salários estamos cheios… Copa e corrupção é outra coisa por quê? uma copa com estádios novos enquanto pessoas morrem nas filas dos hospitais sem atendimento. E agora o mais médico para maquiar a realidade que os postos de saúde não possuem o mínimo de condições para atendimento. Os prefeitos fazem as ´´ambulância terapia´´ compram ambulâncias para descarregar as pessoas nos grandes centros aonde possui hospitais melhores e ai fica inviável administrar uma rede hospitalar com uma capacidade x e receber 2 milhões de usuários ou mais oriundos de outros locais que não fazem sua obrigação constitucional de dar saúde para o povo da sua região. Se cada município tivesse um Hospital com certeza a saúde não estaria esse caos, mas ter hospital não basta precisa ter um RX um atendimento capacitado e com boa remuneração e dinheiro tem. Pois esses que defendem essa forma corrupta de governo de ´´mensaleiros´´ o maior ´´roubo´´ da história da nação tem mesmo que acreditar que a ´´presidenta ´´ e seu antecessor estão salvando a nação….por favor acordem para a realidade antes que seja tarde. ACORDA BRASIL….. fora PT e qualquer partido político que seja corrupto e rouba descaradamente o povo brasileiro com a maiores cargas tributárias do mundo. E concordo como os que opinam que a realidade que o FHC pegou o pais é bem diferente daquela que o Lula pegou. Não sou pro FHC mas ele fez mudanças que fizeram a diferença para o governo Lula poder implementar suas políticas de assistencialismo que é cópia do governo FHC. Em suma se vê que em algumas coisas o governo Lula melhorou o país, mas a que preço, nos custa isso com corrupção para se ´´perpetualizar´´ no poder….. chega de corrupção…..

  26. alberto

    Me desculpe a ignorância mas foi levado em conta o fato do fhc ter pego uma pais com índice inflacionário superior a 100% ? e o lula ter pego com menos que 50 ?E que o o governo lula ao assumir o brasil pego uma pais com dinheiro e estruturas melhores que o fhc . Não se enganem ambos deixaram muito a desejar a diferença é que agora um é apoiado por uma ideologia comunista falida e outro por uma capitalista escravista.Afinal ainda somos um pais com mentalidade de colonia . E me pergunto pq quando o fhc vendeu estatais foi condenado e agora que vendem jazidas de petróleo um bem muito mais lucrativo que uma estatal falida e mal planejada não esta errada a presidente ? apenas são duvidas que tenho não estou defendendo nenhum deles.

  27. Jorge

    É uma análise bem simplificada, galera, vamo relaxar.

  28. Pingback: O Palheiro | Histórico do Salário Mínimo brasileiro revela diferenças entre governo FHC e Lula e desmentem historiador da “década perdida”.

  29. FREDERIKO SANTOS

    Sou funcionário público federal e acho que não deveria existir um salário mínimo (SM) como este que temos, pois o governo proíbe a indexação de salários ao salário mínimo, ou seja toda vez que aumenta o SM TUDO nesse país aumenta, menos o meu salário, que desde aquele pilantra do fhc anda defazado e sem data base.

  30. francisco

    Toda a matéria acima ja começa com um erro grave. FHC pegou o pais com um salário minimo de R$ 70,00 e não R$ 100,00. Isso significa que em seu mandato houve um aumento de 186% no salário minimo e não 100%.
    É o que sempre digo, existem dois tipos de petistas, os ignorantes e os malandros.
    Obs. uma outra classe que adora os petralhas são os funcionários públicos, razão pelo qual o Brasil é o que é.

  31. Robson Campos

    Primeiro… opinião todos podem ter e respeito a sua, embora não concorde.
    Segundo… Não sou pró PSDB, nem pró PT (embora já tenha sido militante), sou pró POVO BRASILEIRO
    Terceiro… Acho RIDÍCULO um historiador tentar indicar por valores de uma planilha, e sem observar os vários contextos (históricos, políticos, econômicos e sociais), que um governo A ou B foi melhor que outro, ou você é historiador e fala sobre fatos históricos e suas influências ou é economista e fala sobre dados estatísticos e históricos.
    Quarto… Se quer fazer uma análise, seja ela qual for, trate os mesmo períodos de tempo (2 anos iniciais de cada governo) e pronto, seja uma análise de que tipo optar.
    Sexto… Se acha que o governo fez TUDO que podia (seja FHC, Lula, Dilma), essa é uma opção SUA, mas não venha usar dados soltos e organizados a seu bel prazer para apoiar um governo que passou uma década criando uma geração de analfabetos funcionais, incentivando a vida sem progresso pessoas (veja o número absurdo de programas sociais que não melhoram em nada vida das pessoa, só permitem que elas sobrevivam a custa do governo), e se um dia o governo decidir cortar esses programas…voltamos a estaca zero e regredimos DÉCADAS !!!

    Então por favor….deixe seu ponto de vista histórico e pare de analisar valores que não entende completamente, se desejar ser pró governo ou oposição, faça isso abertamente….é seu direito.

    Espero poder no futuro continuar a ler seus textos históricos, que são muito bons !! abs

  32. Realidade é outra.. todos sabemos que esse salário não atende todas as necessidades de uma família. Pelo tanto de imposto que pagamos hoje se o PT não tivesse aumentado imagina o caus que seria.

  33. Eu acho um absurdo a pessoa que avalia o salário mínimo, dizendo que ele tem crescido o seu valor de compra. Quando o salário mínimo era menos que a metade de hoje um quilo de tomate custava no máximo dois reais, Aqui na minha região custa seis reais, um quilo de carne custava 5 reais e hoje custa 15 reais, um maço de cheiro verde era cinquenta centavos, hoje custa dois reais, uma lata de leite condensado custava 1,50, hoje custa mais de quatro reais, um quilo de feijão custava 2 reais no máximo, hoje custa sete reais. Isto é só um exemplo. Acho que quem diz que o salário mínimo no tempo da Dilma ganhou poder de compra não tem despesas ou é louco.

  34. elena campes

    DEBATER É SAUDÁVEL, MAS NÃO PARA DAR RAZÃO A TIPOS DE GOVERNOS -ANTERIORES OU ATUAIS- NÃO PARA DISCUTIR TEORIAS DE ECONOMISTAS, HISTORIADORES, QUANTOS REAIS OU DÓLARES É O MÍNIMO… O BOM É DEBATER A REALIDADE OBSERVADA=
    * O FMI FOI PAGO. QUEM PAGOU? O POVO.
    *PORQUE GRANDES EMPRESAS DISPUTAM O BRASIL(EXEMPLO= TELEFONIA)? PORQUE O POVO PODE COMPRAR.
    *A MAIORIA DAS CASAS BRASILEIRAS É EQUIPADA COM ELETROELETRÔNICOS, USUFRUI DE SANEAMENTO BÁSICO, TEMOS O LUZ PARA TODOS…
    *QUANDO HOUVE TANTOS PROGRAMAS DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDA, PROGRAMAS HABITACIONAIS E EDUCACIONAIS, ENEM, PRÓ-UNE (INGRESSO DE JOVENS NO ENSINO SUPERIOR) ,FIES, PRONATEC, CRIAÇÃO DE NOVAS UNIVERSIDADES?
    MAS FALTA MUITO, AINDA, PRINCIPALMENTE, NA SAÚDE.
    CORRUPÇÃO= NUNCA HOUVE; SÓ AGORA TEM?
    PEQUENO EXEMPLO DE QUESTÕES PARA PENSARMOS, POIS QUEM FAZ A RIQUEZA DESTE PAÍS SÃO OS EMPRESÁRIOS E O POVO.
    O BRASIL É MUITO GRANDE, TERRITORIALMENTE FALANDO. PARA ALGUÉM PODER ADMINISTRAR DE MANEIRA QUE DESMANDOS NÃO OCORRAM.
    O MAIOR PROBLEMA É A C O R R U P Ç Ã O . E QUEM PODE COMBATER? ORA, PAREMOS DE NOS EXIMIR E PASSEMOS A EXIGIR MAIS TRANSPARÊNCIA PARA PODERMOS FISCALIZAR E DENUNCIAR DENTRO DE CADA ESPAÇO QUE VIVENCIAMOS. SE APROVEITÁSSEMOS FORÇA QUE TEMOS…

  35. o pior de tudo isso é que alguns brasileiros tem a memória fraca. ou faz que não se lembra.

  36. @Nao_chora_PT

    E todo mundo vive de salário mínimo? Que tal fazer a pesquisa com o salário MÉDIO? Antes e durante a era de FHC e na era PT? FHC = 100% de ganho de poder de compra, DILMA = nada.

  37. José

    Os simpatizantes do PT usam como principal argumento de defesa da atuação seu partido (imagino que apenas para o governo Lula porque, qualquer que seja o indicador, o governo Dilma é indefensável) a melhoria das condições socioeconômicas entre os anos de 2003 a 2010. Esquecem porém que o Brasil, neste período, cresceu abaixo da média de crescimento da América Latina (4,0 % contra 4,7%). O inverso do que ocorreu entre 1994 e 2002, embora com médias menores (2,7% contra 2,3%). Se incluirmos os anos de 2011 a 2013 a comparação piora muito para o Brasil.

    Por que TODOS os países produtores de commodities cresceram muito neste período, com crescimento de uma “nova classe média”, redução da desigualdade, aumento de salário mínimo, etc? Por causa do inédito e estratosférico aumento dos preços e da demanda de commodities por parte de países asiáticos (destaque para China). O Brasil exportava cerca de US$ 40 bi /ano. Hoje exporta US$ 260 bi /ano. Sempre tivemos reservas internacionais da ordem de US 40 bilhões. Hoje elas são de US 379 bilhões! Isso aconteceu em todos os países emergentes e mesmo em países desenvolvidos como Noruega (petróleo), Canadá (minério petróleo), Austrália (carne, minério) etc. Todos crescendo mais que o Brasil entre 2002 e 2010.

    Além desse bilhete premiado das commodities, tivemos o pré -sal (que a incompetência do PT vem atrasando os investimentos por mais de 6 anos) e ainda a própria crise de 2008 que fez as taxas de juros ficarem negativas e proporcionaram grande liquidez que fizeram essa dinheirama buscar as altas de juros brasileiras sem risco (incompetência em baixar a inflação) e mercados com algum potencial de crescimento (ele já se decepcionaram como o Brasil). Ou seja, não foi o Bolsa-Família (0,5% do PIB) e nem mesmo os aumentos do salário mínimo, todos iniciados no governo FHC (aumento 85% contra 100% do governo Lula), que elevaram o padrão de vida do brasileiro. Foi uma conjuntura extremamente favorável que mudou, estruturalmente, o poder de compra das populações dos países emergentes e do tsunami de dólares ociosos depois da crise de 2008. O dólar que chegou a mais de R$ 7 (a preços corrigidos), quando da eleição de Lula, está hoje em cerca de R$ 2,23 fazendo aumentar o poder de compra dos salários (inclusive importados e viagens ao exterior), manter a inflação relativamente baixa e aumento da arrecadação, que, por sua vez permitiu aumentar os gastos correntes do governo (salários e transferências de renda como Bolsa Família aposentadorias), aumentar o salário mínimo, aumentar o horizonte do crédito e por conseqüência destes aumentos de renda, aumentar o consumo e os empregos formais.

  38. CAROS ANALISTAS…..VAMOS SIMPLIFICAR……PRÁ COMEÇO DE CONVERSA …O GOVERNO NÃO PRODUZ…ELE SÓ ARRECADA O DINDIN DE CADA.CIDADÃO VIA IMPOSTO…ISTO SÓ TRADUZ… QUANTOS DIAS DE TRABALHO NO ANO PARA QUE CADA CIDADÃO TEM DE TRABALHAR PARA MANTER SEU ‘ESTATUS QUO’… HONESTAMENTE….SEM CORRUPÇÃO….E…MUITO MENOS SEM APROVEITA-SE DO DINHEIRO PÚBLICO…. TÁ AÍ A MINHA RESPOSTA…ANALISEM …. O BRASIL NÃO TEM SAÚDE PARA SUPORTAR ORÇAMENTO FEDERAL DE MAIS DE 1 (UM) TRILHÃO DE REAIS…ESTAMOS QUASE EM 3 TRILHÕES….VAMO Q VAMO….

  39. Andreas

    É melhor o Sr colocar uma estrela do PT no seu Blog assim ira se caracterizar melhor com suas contas elaboradas segundo sua informação inicial sobre os salários ou procure frequentar uma escola de economia para aprender o básico de percentagem.
    Andreas
    .

  40. Andreas

    Se você é um iludido com o Governo PT e seu principal acionista o Sr Lula, penso que você primeiramente deveria se informar melhor e não fazer como o seu ídolo lula pois este mal sabe somar 35+35 falta-lhe capacidade mental e de raciocínio lógico, pois que não curte estudar jamais poderia administrar um País.

  41. Não, não, Andreas. O blog está bem sem a estrela do PT. No mais, seus ataques pessoais não merecem resposta.

    Att.

    RB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s